Exames

Polissonografia

RELATÓRIO SOBRE ESTUDO DO SONO

Principal Objetivo:
Diagnosticar e avaliar a intensidade da síndrome da Apnéia / Hipnéia obstrutiva do sono.

Prevalência:
· Cerca de 15% da população mundial em adultos com predominância em homens a partir de 40 anos.
· Em crianças a prevalência é de 2%.

Conceito:
· Obstrução parcial ou total da via aérea superior durante o sono, ocasionando uma queda acentuada da saturação da oxihemoglobina arterial, levando a riscos cardiovasculares e fragmentação do sono.

Principais Sintomas:
· Ronco intenso,
· Sensação de sufocamento durante o sono,
· Paradas respiratórias durante o sono,
· Sonolência diurna excessiva.

Diagnósticos:
A polissonografia é considerada o padrão ouro para o diagnóstico desta enfermidade, através do estudo das funções fisiológicas durante o sono.

Do Funcionamento:
Durante o exame são avaliados os seguintes parâmetros fisiológicos:
· Eletroencefalograma – realiza o estagiamento do sono.
· Termístor-Naso-Bucal – avalia o fluxo nasal e oral.
· Eletrocardiograma – avalia a freqüência e o rítimo cardíaco.
· Cintas torácica e abdominal – avalia o esforço tóraco-abdominal.
· Oxímetro – avalia a saturação da oxihemoglobina arterial.
· Eletromiografia – avaliação dos movimentos corporais.

Outras Indicações:
· Avaliação de pacientes com insônia,
· Síndrome das pernas inquietas,
· Narcolepsia,
· Demais distúrbios sono.

Importância do Diagnóstico da Apnéia:
Associação com distúrbios cardiovasculares tais como:
· Hipertensão arterial sistêmica,
· Infarto agudo do miocárdio,
· Arritmias cardíacas.

Comprometimento da qualidade de vida:
· Sonolência diurna excessiva – sintoma presente nos portadores de apnéia do sono, que compromete a performance do indivíduo e aumenta o risco de acidentes no trânsito (um estudo publicado na New England Jornal informa que estes pacientes apresentam sete vezes mais chances de provocarem tais acidentes).

Interações com Demais Especialidades:
Pneumologia:
· Distúrbios respiratórios do sono em destaque o sinal da apnéia / hipnéia do sono.
Otorrinolaringologia:
· Hipertrofia amigdaliana – fator de risco para apnéia do sono (principalmente em crianças).
· Ronco durante o sono.
Cardiologia:
· Pacientes com patologia cardiovasculares têem indicação formal do estudo polissonográfico.
Neurologia:
· Pacientes com insônia, narcolepsia, síndrome das pernas inquietas.

Medicina Preventiva:
· Trabalhadores de turno
· Motoristas profissionais